terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Viajando para a Disney. Tirando passaporte e visto americano.

Quase todo mundo tem o sonho de ir pra Disney. 
Eu, particularmente, nunca tive. Achava uma coisa tão distante, que nunca fiz questão.
Há uns 2 anos meu marido começou a falar mais à respeito, a pegar no meu pé para providenciar nossos passaportes e tal, mas confesso que ficava adiando, achava que seria um dinheiro jogado fora.
Na escola onde meus filhos estudam, muitos amiguinhos iam nas férias, e acho que isso que despertou a curiosidade e a vontade neles de ir também.
Então no início do ano passado começamos a nos programar. Inicialmente iríamos no final de Novembro, mas depois adiamos para Dezembro, o que foi melhor ainda, afinal passamos o natal num lugar maravilhoso.
Não sei vocês, mas eu achava que Disney era uma coisa só, um parque só rsrs Me surpreendi quando a viagem começou a "sair do papel", comecei a pesquisar mais a respeito e descobri que na verdade são 6 parques, que formam um complexo, o Walt Disney World: Magic Kingdom, EpcotHollywood Studios, Animal Kingdom, Blizzard Beach e Typhoon Lagoon.
Destes 6, conhecemos 4. Ficaram de fora os 2 últimos, que são parques aquáticos.
Os parques são realmente lindos e muito grandes! Cada detalhe é super pensado, pra onde olhamos parece que estamos dentro de um filme ou num outro mundo mesmo.
Meus filhos adoraram e não vêem a hora de voltar, e confesso que eu e o marido também.
Saímos do Brasil no dia 15/12/2014 e retornamos no dia 31/12/2014.
Terei que dividir esse assunto em várias partes porque realmente é muito assunto e ficaria longo demais.
Então começarei falando sobre a parte burocrática da viagem, os passaportes e vistos. Depois farei 1 post sobre cada parque, assim acho que fica mais legal para vocês entenderem.


Foto oficial Walt Disney World 2014


Tirando o passaporte:

Falarei sobre o passaporte comum, que foi o que tiramos. O primeiro passo é entrar no site da Polícia Federal aqui e preencher um formulário de requerimento do passaporte.
Após preencher os dados, será gerado um boleto, e após o pagamento dele, você volta no site do Departamento da Policia Federal e agenda a data para comparecer ao posto do DPF. Existem diversos postos, agende um que fique mais próximo de você. Esse processo é bem rápido. Basta levar os documentos necessários, que você pode verificar a lista aqui e não leva nem 20 minutos para dar entrada no documento.
O policial verificará os documentos (que devem ser todos originais), tirará fotos, digitais e marcará uma data para que seja feita a retirada. O passaporte só é entregue à própria pessoa, salvo as crianças, que os responsáveis podem retirar.
*Agora um adendo, meu filho mais velho é fruto do meu primeiro casamento. Por isso foi necessário que eu levasse uma autorização por escrito do pai dele, assinada e autenticada, me autorizando a tirar o passaporte. Essa autorização também tem no site da PF e basta imprimir.*
O custo individual foi de R$ 156,07.

Tirando o Visto Americano

O primeiro passo é preencher o formulário DS-160 que contém todas as nossas informações pessoais, para apreciação do Consulado Americano.
Para quem não fala inglês, essa é a parte mais chatinha. Mesmo tendo tradução ao passarmos o mouse sobre a pergunta, é preciso responder em inglês, e isso é um pouco complicado, mas não impossível, já que nós conseguimos fazer. Mas se o desespero for muito, tem um site que ensina a preencher e até faz esse serviço todo, pagando uma taxa  aqui.
Após preencher a requisição, é preciso pagar uma taxa, no caso do visto de turista custa U$ 160,00 cada um, cerca de R$ 452,00 na cotação de hoje.
E então entrar no site do Consulado Americano e agendar a entrevista.
Essa parte ocorre em 2 lugares diferentes, primeiro vamos a um CASV (centro de atendimento ao solicitante de visto americano) para tirar as digitais e as fotos. E em outro dia, vamos ao Consulado Americano e falamos com um funcionário que concederá ou não o visto.

*Essa é a parte que todos temem. E por isso falarei mais à respeito.
Primeiro: a entrevista não é como uma entrevista de emprego, onde sentamos numa mesa com alguém a nossa frente, fazendo mil perguntas. Na realidade ficamos numa longa fila, e ao nosso lado tem várias cabines, com vidros, e do outro lado ficam esses funcionários. Quando chega a nossa vez, nos aproximamos (em pé mesmo) e eles fazem algumas perguntas.
Para nós ele perguntou o que faríamos nos EUA. Respondemos que seria turismo. Depois, perguntou no que meu marido trabalhava e já disse: "visto concedido". Super rápido.
Mas vi algumas pessoas apresentando documentos e respondendo bem mais perguntas. 
A dica que dou pra vocês é: não mintam ou omitam informações na hora de preencher a DS-160. Porque é claro que eles checam as informações e descobrirão a mentira. Por exemplo: se você faz declaração de imposto de renda como isento, não adianta preencher que ganha muito mais. Eles verão que as informações estarão contraditórias.
Após ter o visto concedido, voltamos pra casa com as mãos abanando rsrs Eles enviam nossos passaportes pelo correio.

Dica: nunca compre passagens e feche hotéis sem ter o passaporte com o visto em mãos. O processo pode atrasar, ou você pode ter algum problema e depois perder o dinheiro que investiu. E a taxa que pagamos não é reembolsada no caso de visto negado.



Bom, espero que tenha sido útil pra vocês! Em breve volto com as resenhas sobre os parques.
Super beijo,

Alyne



Postar um comentário