quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Como lidar com filhos que ficaram de recuperação escolar.

Nessa época do ano tem pais arrancando os cabelos por aí, né?! Acabou o quarto bimestre, filho não alcançou a média e acabou ficando de recuperação.
Férias adiadas, pais frustrados, criança insegura… é um turbilhão de coisas acontecendo ao mesmo tempo, e muitas vezes o que já está ruim, fica ainda pior.
Se você está passando por essa situação em sua casa, o primeiro passo é ter calma e agir com racionalidade. 
Uma das causas mais comuns dos alunos não alcançarem as médias escolares, é a falta de dedicação ao estudo. Muitas crianças não seguem uma rotina de estudos, acabam deixando acumular assuntos e depois não conseguem dar conta de todo conteúdo.
A solução para este caso, é estudar mais. Mesmo que o período para recuperação seja curto, é possível conseguir salvar o ano.
Não deixe a criança sozinha nesse momento. Supervisione seus estudos, ajude, e se não puder estar com seu filho nesse momento, procure alguém que possa ajudar, como um tutor ou professor particular.





Uma coisa que muitos pais não levam em consideração, é que cada criança tem um tempo próprio de maturação, de desenvolvimento, e pode acontecer de em algum momento do ano letivo ele simplesmente não ter conseguido acompanhar sua turma. 
Outros fatores também influenciam a vida acadêmica dos nossos filhos, como problemas familiares, não adaptação ao método de ensino do colégio, à didática do professor, e até mesmo a falta de interesse da criança com o ensino regular.
Através do diálogo e da observação, podemos como pais, identificar essas causas e ajudar nossos filhos a reencontrarem o caminho.
É importante que o aluno sinta que há um esforço efetivo para ajudá-lo. Isso aumenta sua  confiança em si mesmo e dá ânimo para continuar.


Se mesmo assim seu filho não conseguir recuperar as notas finais e ficar retido (reprovar de ano), o ideal não é puní-lo, humilhá-lo, mas sim conscientizá-lo de que a própria repetência é a punição. Uma vez que terá que rever todo conteúdo e não avançar junto com seus amigos para a série seguinte.
Para o próximo ano, comece desde o primeiro bimestre a orientar seu filho a manter uma rotina de estudos, fazer perguntas ao professor quando não entender a matéria, manter em dia os trabalhos solicitados, para que não precise correr atrás do prejuízo no final do ano.
Acompanhe diariamente o estudo dele. Pergunte ao seu filho como foi na escola, se entendeu toda matéria, se está gostando da turma, do professor, dos coleguinhas…interação entre pais e filhos faz muita diferença na vida escolar da criança. 
Caso você note alguma dificuldade, procure o quanto antes a coordenação da escola, para que seja sanada o mais rápido possível e não se torne algo maior nos próximos meses.
Com paciência, diálogo e muito amor, podemos ajudar nossos filhos a avançarem no aprendizado escolar. Conheça e respeite as habilidades e também as dificuldades que ele tem. Assim, o estudo se tornará algo prazeroso e parte integrante do seu dia a dia.

Um forte abraço,

Alyne




















Postar um comentário