quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Um pouco sobre mim....

Oi gente! Tudo bom com vocês? A pedidos, resolvi falar um pouco de mim, pra vocês me conhecerem melhor.
Pra começar me chamo Alyne com Y mesmo, não é frescura e quem tem nome assim sabe como é ruim ter que viver falando: é Alyne com Y! rsrsrs Mas, em 34 anos a gente acostuma, né?!
Nasci em São Paulo, capital, dia 01/03/1980. Sou filha do meio, tenho dois irmãos homens.
Desde pequena, frequentava a Igreja Adventista do Sétimo Dia, cresci sob essa doutrina religiosa.
Minha família vivia mudando de casa, de bairro, de cidade...meu currículo escolar é uma loucura! O máximo que frequentei a mesma escola foi por 2 anos seguidos.
Estive sempre entre os melhores alunos da escola, mas não era considerada CDF pelos colegas, porque sempre fui super extrovertida, me dava bem com todo mundo!
Na igreja eu também sempre fui participativa, principalmente cantando. Aos 19 anos cheguei a gravar um CD com um trio do qual fazia parte.

Sempre fui desenvolta, falante, curiosa e "avançada" pra minha idade. Meu primeiro namoradinho foi aos 13 anos! Mas quem é de igreja sabe que isso é normal, porque namoramos pra casar, e quanto mais cedo isso for, melhor. Mas sempre fui ajuizada e temente à Deus, então nunca fui de aprontar! Pra vocês terem uma idéia, nunca fui em boates, danceterias (que era como chamava na minha época de adolescente), nunca tive e continuo não tendo nenhum vício, nem Champagne eu bebo!!

Aos 17 anos passei no vestibular para Direito na FMU (faculdade muito conceituada de SP nessa área), cursei o primeiro semestre e vi que aquilo não era pra mim. Ficaria com dó de todo mundo e acabaria defendendo todos de graça!rsrs Tranquei a matrícula e no ano seguinte fui fazer Pedagogia. Nada a ver comigo até então, meu interesse era ter o diploma para montar minha própria escolinha.

Aos 19 (quase 20) me casei com o namoradinho de escola/igreja que conheci aos 16. Nos mudamos de cidade em seguida, e desde o primeiro mês de casados, tivemos problemas de adaptação. Mas a gente sempre pensa: é normal, vai passar, acontece com todo mundo! 1 anos e 3 meses depois engravidei do meu filho, e aí as diferenças entre nós foram virando abismos. Tranquei a faculdade no último ano, pois não consegui conciliar a gravidez, casa, trabalho, estudo. Aí me tornei dona-de-casa pela primeira vez. Quando o Victor completou 11 meses, ele decidiu que não dava mais e nos deixou. Me comunicou sua decisão por telefone! No início foi trágico, traumático...tive muita vergonha das pessoas, do que falariam de mim na igreja, como criaria meu filho sozinha...mas sempre acreditei que tudo que Deus permite é pro meu bem. 

E foi mesmo!! 3 meses depois, brincando na internet com minha cunhada, entramos num site de namoro virtual e lá eu encontrei o Eduardo.
Nunca imaginei passar por algo assim! Conversar com um estranho pelo computador, depois telefone, marcar um encontro no shopping e ser amor à primeira vista!! Tenho certeza que isso foi plano de Deus. Ele era de outra cidade, talvez nunca nos encontraríamos se não fosse assim. Começamos a namorar, no começo foi aquele choque pra todo mundo! Eu ainda era casada no papel, ele não era da minha igreja, enfim...tudo parecia errado. 

Voltei pra faculdade e o último ano virou mais 2, por mudanças na grade. Trabalhava meio período, minha mãe cuidava do meu filho (voltei a morar com meus pais depois da separação) e estudava à noite. O dinheiro só dava pra cuidar do Vi.
2 anos e meio depois, estava com 25 anos, me formei, saiu meu divórcio e pude então me casar novamente! Casamos e mais uma vez mudei de cidade. Logo descobri que estava grávida da Isa e não pude mais trabalhar. Foi uma gravidez complicada, tive descolamento de placenta, o parto foi traumático, mas graças à Deus ela nasceu perfeita!
Parei de vez de trabalhar e de frequentar a igreja. Agora eu tinha uma casa, um marido e dois filhos pra cuidar.

Desde então tenho o que eu sempre quis: uma família!
Eles são tudo de mais precioso na minha vida! É por eles que vivo e por eles que tento evoluir a cada dia!
Descobri um sentido para o meu diploma: educar meus filhos. E entendi o motivo de tantas voltas que já dei nessa vida: aprender a deixar Deus no comando.


Foto de Setembro de 2014.




Curiosidades sobre mim:


  • Gosto de azul e seus derivados, como roxo;
  • Sou do signo de peixes;
  • Não tenho cantor, ator, atriz ou grupo favoritos, vario sempre;
  • Meu gosto musical também é bem eclético, gosto de praticamente tudo;
  • Sou canhota;
  • Meu pior defeito e melhor qualidade são contraditórios: sou um pouco egoísta e gosto de ajudar as pessoas;
  • Queria ser loira natural;
  • Não ligo pra bens materiais;
  • Já morei em Jales, Rio Claro, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Jandira e Barueri dentro do Estado de SP. E em Ivatuva (internato IAP) e Curitiba no Paraná;
  • Amo viajar!
  • Falo (e escrevo) demais!!!

Beijo enorme pra quem chegou até aqui! Prometo que o próximo post será mais interessante!rsrsrs


Alyne



Postar um comentário